Movimento de caminhoneiros é registrado em alguns estados mas adesão ainda está dividida



Foram registradas em algumas rodovias mobilização dos caminhoneiros durante a madrugada e o começo da manhã desta segunda-feira, 26. Algumas manifestações e tentativas de bloqueio de rodovias foram feitas por caminhoneiros em protesto contra a alta dos combustíveis.


Segundo o site o Povo On Line, apesar da articulação da categoria, a adesão dos profissionais segue incerta em boa parte do país, com entidades sindicais divididas sobre apoiar ou não o movimento. De acordo com o site, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o fluxo de ocorrências é três vezes menor do que o registrado na última greve da categoria, feita em fevereiro deste ano.


Até as 7h30min de hoje, 26, nenhum trecho de vias federais encontrava-se bloqueado, seja parcialmente ou em sua totalidade. Essa informação foi divulgada pelo boletim de monitoramento do Ministério da Infraestrutura, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal.


CNTA


Com ritmo da greve ainda incerto, a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), que representa 800 mil caminhoneiros autônomos, não orientou seus associados sobre a participação ou não nos protestos.


Por outro lado, entidades como a Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Federação dos Caminhoneiros Autônomos de Carga em Geral do Estado de São Paulo (Fetrabens-SP) e o Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de São Paulo (Sindicam-SP) decidiram não participar dos atos.


O Cartaz da Cidade publicou um panorama sobre a situação com declaração de algumas entidades sobre a participação no movimento deste domingo (25).


Leia aqui: Caminhoneiros anunciam greve no próximo domingo (25) para cobrar promessas do Governo Federal


Veja algumas imagens de caminhoneiros na BR 407 foram registradas na madrugada desta segunda-feira (26):



Iana Lima - Jornalista

Comente e Compartilhe!

Foto: ilustrativa