Covid-19: França identifica nova variante, designada IHU, com mais de 40 mutações genéticas




Foi identificada no Sul França, mais uma cepa do novo coronavírus que causa a covid-19, a variante tem mais de 40 mutações genéticas, sendo que uma delas está associada a um potencial aumento da transmissão do vírus, noticiou nesta terça-feira (04) a agência Efe. A França já registrou 12 casos desta variante.


De acordo com os pesquisadores do Instituto Hospitalar Universitário (IHU) de Marselha que fizeram a descoberta, a nova estirpe do SARS-CoV-2 tem 46 mutações e 37 delas são genéticas (alterações cromossômicas), sendo 9 na proteína “spike”, utilizada para se prender às células humanas.


A variante, foi batizada pelos cientistas com as iniciais do instituto, IHU, e deriva de uma outra, a B.1.640, detectada em finais de Setembro de 2021 na República do Congo e atualmente sob vigilância da Organização Mundial da Saúde.


Ainda não se sabe muito sobre a variante, na França, os primeiros casos da nova variante, que tem a designação técnica B.1.640.2, foram detectados na localidade de Forcalquier, na região de Provença-Alpes-Costa Azul.


Na mesma região, mas em Marselha, uma dezena de casos surgiram associados a viagens aos Camarões, país que faz fronteira com a República do Congo.


O novo vírus não apresenta sinais de que seja mais letal ou contagioso que outras cepas, mas ainda deve ser avaliado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) entre variante de interesse ou de preocupação, como é o caso da ômicron.


Redação Cartaz da Cidade

Informações Agência Brasil

Comente e Compartilhe!