top of page

Corpo de Pelé é sepultado em cemitério vertical em Santos, SP


O corpo do Rei do Futebol foi velado ao longo de dois dias e foi sepultado no primeiro andar do Memorial Necrópole Ecumênica, após decisão da família


O corpo de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, foi sepultado, na tarde desta terça-feira (3), no Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos, no litoral de São Paulo. A cerimônia foi fechada para 120 familiares e convidados.


O velório do Rei ocorreu no Estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, com início na segunda-feira (2) às 10h e foi encerrado nesta terça-feira (3) no mesmo horário.


Segundo a assessoria do Santos Futebol Clube, mais de 230 mil pessoas foram se despedir do Rei. O velório contou com a presença de amigos, torcedores, jogadores, ex-jogadores e autoridades como prefeitos, presidentes de associações do futebol e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas.


Além deles, o presidente Lula também compareceu ao velório, na manhã desta terça-feira (3), acompanhado de Janja, a primeira-dama. A esposa de Pelé, Marcia Aoki, e os filhos do ídolo, Joshua Arantes, Edinho, Flavia e Kelly Nascimento estiveram presentes ao longo dos dois dias de cerimônia.


O velório para o público foi encerrado às 9h30. O caixão foi coberto com uma bandeira do Brasil e saiu da Vila Belmiro por volta das 10h25. O cortejo foi feito em um carro do Corpo de Bombeiros.


Primeiro, o cortejo seguiu pelo Canal 2, passou pela orla da praia de Santos e seguiu até o Canal 6, onde passou em frente à casa da mãe do Rei, Dona Celeste, de 100 anos, que não fez uma aparição pública por estar debilitada.


Por todo o caminho, milhares de moradores se posicionaram pelas ruas do cortejo para aplaudir o eterno Rei do Futebol. Em muitos momentos, por conta da aglomeração, o caminhão do Corpo de Bombeiros encontrou dificuldade para seguir e precisou parar por alguns momentos.


Após a passagem pela casa de Dona Celeste, o cortejo com o corpo de Pelé seguiu até o cemitério Memorial Necrópole Ecumênica, que fica perto da Vila Belmiro, para a despedida final dos familiares e o sepultamento de Edson Arantes do Nascimento.


Sepultamento


O sepultamento de Edson Arantes do Nascimento ocorreu por volta das 14h em um mausoléu do Memorial. Conforme apurado pelo g1 no último domingo (1º), a decisão de que o Rei do Futebol fosse enterrado nesse espaço ocorreu após um acordo entre o cemitério e a família de Pelé.


Até então, Edson seria enterrado por escolha própria no nono andar da construção vertical, que tem vista para a Vila Belmiro e se trata de uma homenagem ao pai dele, que usava a camisa de número nove nos tempos de jogador.


Segundo a assessoria de imprensa do Memorial, a mudança de andar aconteceu por conta da logística para o acesso ao mausoléu. O cemitério acrescentou que o espaço será aberto ao público no futuro, embora não haja previsão divulgada.


Morte de Pelé


Pelé estava internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, desde 29 de novembro, onde tratava de um tumor no cólon.


O quadro sofreu agravamento no dia 21 de dezembro, quando o boletim médico indicava "progressão oncológica", com necessidades de cuidados para as funções renais e cardíacas.


Fonte: g1.


bottom of page