Convidado para chefiar missão no Líbano, Temer precisa de autorização da Justiça para sair do Brasil



Ex-presidente foi chamado por Bolsonaro para comandar ação de ajuda ao país do Oriente Médio

Convidado pelo presidente Jair Bolsonaro para chefiar a missão brasileira de ajuda ao Líbano, o seu antecessor Michel Temer ainda vai precisar de autorização da Justiça para deixar o Brasil, já que ele é alvo de sete processos. 


De acordo com o advogado do ex-presidente, Eduardo Carnelós, o pedido para que Temer faça a viagem já está pronto para ser entregue à Justiça.


Os sete processos tramitam no Rio, no Distrito Federal e em São Paulo. O ex-presidente chegou a ser preso preventivamente pela Operação Lava Jato em março de 2019 e teve o passaporte retido após ser solto. 


Fonte: Metro1