Conuni prorroga deliberação de bônus regional na Univasf



Os estudantes das mesorregiões da Univasf continuam na espera pela aprovação da implantação do bônus estudantil. A deliberação para votação pelo Conselho Universitário (Conuni) que aconteceria na tarde desta terça-feira (16), em Petrolina foi prorrogada. Com 53% dos votos do Conselho, a pauta foi retirada da reunião, portanto, ainda não será neste Enem que os estudantes das mesorregiões terão direito ao bônus. Caso o Conuni vote favorável ao bônus, ele só terá validade no Enem 2023, por conta do calendário do Ministério da Educação.


De acordo com o professor do colegiado do curso de psicologia, Marcelo Ribeiro, vice-presidente da Comissão e membro do Grupo de Trabalho 3 (GT3), que realiza os estudos sobre a viabilidade da adoção de uma política de bonificação para a inclusão regional na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), o ponto não foi coloda para votação porque não houve tempo suficiente para a comunidade acadêmica se apropriar do relatório da Comissão de Bonificação para Inclusão Regional.


Criada pelo Conselho Universitário (Conuni), por meio da Decisão Nº 41/2021, a Comissão de Bonificação para Inclusão Regional tem o objetivo de levantar informações sobre os egressos da Univasf que se fixaram na região, elaborar estudos comparativos dos impactos regionais entre universidades que adotaram e as que não adotaram o bônus regional, bem como elencar as modalidades de bônus regional, analisando sua pertinência para o contexto da Univasf. Essas informações compõem o relatório que foi apresentado ao Conuni para apreciação dos conselheiros, que irão deliberar sobre a adoção de uma bonificação para os estudantes das mesorregiões da Univasf.




Lidiane Cavalcante – Jornalista


Imagens: Ascom Univasf


Comente e Compartilhe!