Contribuição do MEI vai aumentar 10,18% em fevereiro; veja novo valor



Com o aumento do salário mínimo para R$ 1.212 em 2022, outros pagamentos vinculados ao piso nacional, também serão reajustados. Um deles é o recolhimento de microempreendedores individuais (MEIs), que recolhem 5% sobre o valor para o INSS. Com isso, eles têm direito a aposentadoria, auxílio-doença, auxílio-maternidade, pensão por morte para os dependentes e auxílio-reclusão.


Esse recolhimento mensal era de R$ 55, mas vai subir para R$ 60,60, uma alta de 10,18%, a partir da competência de janeiro (paga em fevereiro). Ou seja, neste mês, o microempreendedor individual ainda vai recolher R$ 55, porque vai pagar sobre o mês de dezembro.


Os MEI que exercem atividades ligadas ao Comércio e Indústria pagam R$ 1,00 a mais referente ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e os ligados ao Serviço, R$ 5,00 referentes ao ISS (Imposto sobre Serviços).


O reajuste é válido apenas para os boletos que vencerão a partir do dia 20 de fevereiro. O valor a ser pago até 20 de janeiro continua sendo o de R$ 55,00.


O aumento de 10,18% no valor da contribuição ocorre porque o imposto mensal pago pelos MEI está ligado ao salário-mínimo, em razão disso, o reajuste ocorre todos os anos.



Redação Cartaz da Cidade

Com informações Exame

Comente e Compartilhe!