Caminhada dos pais de Beatriz Angélica está mobilizando o Estado


SDS não libera cooperação entre empresa de investigação americana

“não encontra respaldo na legislação brasileira”


A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco declarou, em coletiva realizada nesta terça-feira (21), que vai manter mobilizada a Força-Tarefa que investiga o assassinato da garotinha Beatriz Angélica, ocorrido há seis anos em Petrolina, até que seja identificado o culpado. O inquérito do caso, que tem até agora 24 volumes, 442 depoimentos, sete tipos diferentes de perícias, 900 horas de imagens e 15 mil chamadas telefônicas analisadas, foi remetido ao Ministério Público de Pernambuco, no dia 13 de dezembro de 2021.


Sobre o pedido de acesso aos conteúdos da investigação por parte de uma empresa privada americana, sem qualquer vínculo com o Governo dos EUA ou suas representações diplomáticas no Brasil, a SDS informa ainda, que esse tipo de cooperação não encontra respaldo na legislação brasileira. Com relação à requisição de federalização do caso, essa é uma iniciativa que deve partir do Ministério da Justiça.


Segundo a SDS, o Inquérito Policial já havia sido enviado em 2019, ao MPPE, que requisitou novas diligências. Todas as solicitações foram cumpridas e entregues ao Ministério Público pela Força-Tarefa criada pela Chefia de Polícia para investigar o caso. Os quatro delegados, com vasta experiência em investigações relativas a crimes de homicídios, revisitaram todo o material que já havia sido produzido e realizaram novas diligências.


Os pais de Beatriz, Lucinha Mota e Sandro Romilton, não participaram da coletiva, pois no momento estavam em Sanharó, no percurso da caminhada até a capital.


Ontem, Sandro já havia informado que a suposta reunião com o governador Paulo Câmara (PSB) havia sido marcada unilateralmente, já que a família não havia confirmado horário. Na última segunda-feira (20), a Secretaria de Defesa Social (SDS) solicitou a demissão do perito denunciado pelos pais da menina.


Redação Cartaz da Cidade

Com informações G1

Comente e Compartilhe!