top of page

Cacique preso no DF grava vídeo e pede a manifestantes que não se envolvam em “briga ou confronto”



Após a prisão do cacique José Acácio Serere Xavante na noite desta segunda-feira (12), manifestantes tentaram invadir um prédio da Polícia Federal (PF), queimaram veículos e entraram em confronto com forças de segurança de acordo com informações da CNN e nota da Polícia Federal sobre “distúrbio e tumultos”.


Em um vídeo enviado a jornalistas e divulgado em vários sites, Xavante pede aos manifestantes que não se envolvam em “briga ou confronto”.


“Meus amigos, irmãos, povo brasileiro, cacique e líderes. Estou bem, graças a Deus, e estou em paz. Quero pedir: como eu tenho amado os senhores, se os senhores me amam também, me consideram, eu quero pedir para que os senhores não venham fazer conflito, briga ou confronto com a autoridade policial e venham viver em paz. E não pode continuar o que aconteceu, infelizmente, essa destruição dos carros, ataque à sede da PF”, diz.


“Sabemos que somos povo santo, povo de bem, povo que não compactua com derramamento de sangue, briga e conflito. A nossa briga não é contra as pessoas humanas. É contra as potestades espirituais, Deus abençoe a todos”, completa.


A detenção do cacique ocorreu pela suposta prática de condutas ilícitas em atos antidemocráticos. O ministro da Justiça, Anderson Torres, declarou pelas redes sociais que todos os fatos serão apurados e esclarecidos.


Da Redação.

bottom of page