Bolsas do Prouni para Medicina é 40% maior do que em 2021



Com mais de 190 mil bolsas de estudo oferecidas no processo seletivo do Programa Universidade para Todos (Prouni), do segundo semestre de 2022, 1.547 são para cursos de Medicina. Isso representa um aumento de 40% em comparação com as ofertadas no segundo semestre de 2021, que foi de 916 bolsas.


Esse dado reflete as novas alterações que foram feitas pelo programa através da nova lei sancionada pelo Governo Federal conforme a nova legislação do Prouni, que aprimorou o Programa.

A legislação do Prouni permite que os candidatos troquem de horário ou curso desde que a prerrogativa faça parte do programa. Existe também um limite de gastos que é de um quinto das bolsas oferecidas para cada curso e cada turno. A permuta de bolsas está prevista tanto na Lei 11.096 (Artigo 5º, parágrafo 2º) como ainda no Decreto 5493 (Artigo 10).


Através disso, tiveram casos em que a instituição tendo uma oferta inicial de 68 bolsas para o curso de Medicina, optou por negociar 8 dessas bolsas, que foram alocadas em 6 outros diferentes cursos dela.

Após o registro desse método de permuta no sistema do Prouni a oferta para o referido curso de Medicina correspondia, corretamente, com a opção feita pela instituição, que era ofertar 60 vagas. Com essas novas normas sendo utilizadas, o MEC esclarece que o procedimento é amparado pela legislação e, que não houve qualquer suspeita de irregularidade nesse caso e em nenhum outro caso de permuta de bolsas.

Últimas horas

Os interessados podem se inscrever nessa edição do Prouni até as 23h59 dessa sexta-feira (12). A inscrição é gratuita e pode ser feita, exclusivamente, pela internet, no portal Acesso Único.


Para participar do processo seletivo os candidatos devem ser brasileiros, sem diplomas de curso superior que tenham realizado as edições de 2021 e/ou de 2022 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), sendo considerada a edição com a melhor média de notas. É preciso atingir, no mínimo, 450 pontos na média das notas e nota superior a zero na redação. Outro requisito é a de não ter participado do Enem na condição de treineiro.

É importante que também seja observado os critérios de renda, que não foram alterados: para concorrer à bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio; e para a bolsa parcial (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

O Prouni é um programa do Ministério da Educação, criado pelo governo federal em 2004 que conta com um sistema de seleção informatizado e impessoal, que ocorre duas vezes ao ano, conferindo transparência e segurança ao processo de oferta de bolsas de estudo realizado pelo MEC que oferece bolsas de estudo, integrais e parciais em instituições particulares de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica.

Com informações da Ascom do MEC informações da SESU.