Bahia: 1.872 casos de H3N2 com 72 óbitos; 15 pacientes confirmaram flurona



A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) divulgou, ontem (11), um balanço dos casos de Influenza A, do tipo H3N2 no Estado. De 1º de novembro de 2021 até 11 de janeiro deste ano foram registrados 1.872 casos, distribuídos em 163 municípios. Deste total, 1.006 (53,7%) são residentes em Salvador, capital baiana.


Dos 1.872 casos, 390 evoluíram para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e necessitaram de internação, com 72 pacientes vindo a falecer, caracterizando uma letalidade de 18,5%. Os óbitos foram registrados em residentes de Salvador (49), Feira de Santana (5), Canavieiras (2), Ilhéus (2) e Mulungu do Morro (2). Os outros municípios que apresentaram óbitos foram: Cabaceiras do Paraguaçu, Camaçari, Candeias, Catu, Guanambi, Itagimirim, Laje, Maragogipe, Sapeaçu, Teixeira de Freitas, Urandi e Valença.


A Sesab, também informou sobre a confirmação de 15 novos casos de infecção simultânea dos vírus da Influenza e Covid-19, notificados entre 8 de dezembro de 2021 e 6 de janeiro de 2022, em oito municípios: Salvador, Feira de Santana, Camaçari, Lauro de Freitas, Juazeiro, Mutuípe, Vitória da Conquista e Alagoinhas. São oito pacientes do sexo masculino e sete do sexo feminino, com idades ente 8 e 91 anos. Não há óbitos registrados nas coinfecções.



Da Redação Cartaz da Cidade

Com informações Ascom/Sesab

Comente e Compartilhe