Audiência Pública discute reformulação do sistema Zona Azul, em Juazeiro-BA, nesta segunda (20)



Discutir o fim, reformulação ou municipalização do sistema de estacionamento rotativo de Juazeiro, no sertão baiano, conhecido como Zona Azul. Este é o objetivo da audiência pública que acontece, nesta segunda-feira (20), na Câmara de Vereadores do município, às 9h. A comunidade está convidada para a reunião, que contará com, além da participação de membros da Câmara, a presença de representantes da empresa Sinal Vida, responsável pelo serviço na região.


O sistema


O Zona Azul foi criado para facilitar o fluxo de carros e motos em centros urbanos. Em Juazeiro, o sistema foi instaurado no ano de 2016 e, de acordo com a Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT), há mais de 40 parquímetros em funcionamento, além de um total de 2.160 vagas de trânsito no Centro da cidade. O número é bastante inferior à quantidade de veículos que circula na região. De acordo com um estudo realizado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em 2018, a frota da cidade contabilizava 36.480 automóveis.


O estacionamento rotativo causa polêmica, ainda, devido às multas que, facilmente, podem ser aplicadas aos usuários. Para estacionar, é exigido um pagamento mínimo de R$ 0,85 centavos, valor que equivale a 30 minutos no local. No entanto, caso o usuário não efetua o pagamento ou extrapole o tempo estimado e a tolerância de 10 minutos de atraso, o condutor recebe uma penalidade de R$ 17,50. Após isso, os condutores que não pagarem a penalidade, descumprindo todas as regras do estacionamento rotativo, podem perder cinco pontos na carteira e devem pagar mais de R$ 100,00 de multa.


A audiência desta segunda-feira visa discutir, entre outros pontos, para onde é destinada a verba obtida com os pagamentos da Zona Azul.


Da Redação