Associação dos Trabalhadores em Educação entra com ação na justiça contra a Prefeitura de Juazeiro



O Projeto de Lei de autoria do Executivo Municipal que dispõe sobre a recomposição salarial dos professores aprovado este ano, deixou professores da ativa, aposentados e pensionistas, insatisfeitos. De acordo com a presidente da Associação dos Trabalhadores da Educação, Pensionistas, Aposentados e Ativos de Juazeiro (ATEPAAJ), Professora Maeth Soares, a Lei aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores é uma “aberração”!.


“Além de não demonstrar no projeto a porcentagem anunciada pela prefeitura de 26,51%, ainda retirou os 20% da regência do professor, um direito conquistado e que foi retirado. Fora isso tem a questão da tabela de progressão que não está publicada no diário oficial”, resumiu a professora aposentada.


A associação ainda entrou na justiça com uma ação civil pública contra a Prefeitura de Juazeiro para exigir que, a lei e os direitos dos educadores da ativa e aposentados sejam respeitados.


Acompanhe a entrevista com a professora Maeth Soares:



Reportagem: Iana Lima – Jornalista

Imagens: Wescley Freitas.