Assédio sexual: Presidente da Caixa é denunciado e pede demissão; Bolsonaro nomeia Daniella Marques


Ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães

O agora ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, oficializou, em carta, o pedido de demissão nesta quarta-feira (29), após ser alvo de acusações de assédio sexual por parte de funcionárias do banco.


Na carta, Guimarães nega que tenha cometido os atos dos quais foi acusado e afirma que deixa o comando da estatal para evitar que a instituição ou o governo sejam alvos de rancor em um ano eleitoral. “As acusações não são verdadeiras e não refletem a minha postura profissional nem pessoal. Tenho a plena certeza de que estas acusações não se sustentarão ao passar por uma avaliação técnica e isenta. Todavia, não posso prejudicar a instituição ou o governo sendo um alvo para o rancor político em um ano eleitoral”., disse.


A substituta dele já foi escolhida pelo presidente Jair Bolsonaro e será Daniella Marques Consentino, que é o braço direito do ministro Paulo Guedes e ocupa a equipe econômica do governo desde 2019. Confira abaixo a íntegra da carta.


Carta de Pedro Guimarães
.pdf
Download PDF • 342KB

A acusação revelada na terça-feira (28) pelo portal “Metrópoles”, reuniu relatos de cinco vítimas com gravações que detalham os assédios cometidos por Guimarães no ambiente de trabalho. As mulheres relataram abordagens inadequadas, convites incompatíveis para a relação entre o presidente e as funcionárias e toques íntimos não consentidos. Uma delas disse: “Ele passou a mão em mim. Foi um absurdo. Ele apertou minha bunda. Literalmente isso”. De acordo com a reportagem, o Ministério Público Federal - MPF investiga o suposto crime de assédio sexual contra funcionárias.


Nova escolhida


Daniella Marques, escolhida como nova presidente da Caixa Econômica Federal ocupa atualmente o cargo de secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia. A mudança no comando da estatal foi oficializado após publicação no Diário Oficial da União nesta quarta-feira, 29.


Da Redação com informações da Jovem Pan.