Arthur Zanetti erra saída e fica sem medalha nas argolas em Tóquio; chinês é ouro



O brasileiro Arthur Zanetti fazia uma ótima apresentação na final das argolas, nesta segunda-feira (2), dos Jogos Olímpicos Tóquio-2020, mas arriscou um triplo mortal na saída e não conseguiu completar o movimento, aterrissando ajoelhado no chão.

O paulista de 31 anos, que foi medalhista de ouro nas argolas em Londres-2012 e prata na Rio-2016, recebeu nota 14,133 e ficou apenas na oitava posição entre os oito finalistas.

O pódio teve dobradinha chinesa. O ouro ficou com Yang Lui, que teve nota 15,500, e Hao You (15,300) faturou a prata. O grego Eleftherios Petrounias (15,200), campeão olímpico no Rio, não cravou a saída e ficou com o bronze.

Após a prova, Zanetti explicou que a opção pelo triplo na saída foi um risco calculado em busca de uma medalha:

"A gente já fez nosso papel em 2012. O que viesse a partir de lá seria lucro. A gente foi para o tudo ou nada. Se a gente fizesse a nossa rotina, a gente não ia para o pódio. A gente aumentou a nota de partida com a saída, mas é uma saída muito difícil, de muita precisão. Tentamos. Arriscamos. Desta vez, não deu certo, mas vamos trabalhar para o futuro", disse à TV Globo, ressaltando o ouro conquistado em Londres-2012.


Com informações do Bahia Notícias

Comente e Compartilhe!