APLB entrega a CMJ documento com propostas para o IPJ; Projeto será votado nesta sexta-feira (18)



A direção da APLB Sindicato em Juazeiro acompanhada de sua consultoria técnica entregou, na manhã de quarta-feira (16), na Câmara de Vereadores de Juazeiro, um documento com as propostas apresentadas pela entidade para a possível Reforma Previdenciária do Instituto de Previdência de Juazeiro (IPJ), caso haja a possibilidade de o Projeto de Lei do Executivo ser aprovado.


“Não poderíamos deixar que esse projeto encaminhado pela prefeita Suzana Ramos fosse votado sem que houvesse a leitura, conhecimento e correções por parte de todas as entidades sindicais que representam de forma legal os trabalhadores em todas as categorias que seriam atingidas, incluindo os professores. Após uma reunião, os vereadores aceitaram o pedido das entidades sindicais para estudar melhor o projeto. Hoje nós trouxemos nossa contribuição observando os pontos que são prejudiciais aos trabalhadores em educação, incluindo a base de cálculo dos aposentados em cima de dois salários mínimos e não um como está sendo proposto”, explica o diretor da APLB Sindicato em Juazeiro, Gilmar Nery.


No texto da proposta encaminhada a APLB deixa claro que não se opõe a um projeto que ofereça sustentabilidade de longo prazo ao sistema previdenciário municipal, hoje administrado pelo Instituto de Previdência de Juazeiro - IPJ, “mas não pode aceitar que esta sustentabilidade seja construída com base em sacrifícios impostos exclusivamente aos servidores municipais, em especial os integrantes das carreiras de magistério”.


Projeto

O Projeto em citado é o de Lei complementar nº 009/2022, de autoria do Poder Executivo e será votado em sessão extraordinária prevista para sexta-feira, 18, no plenário da Casa Legislativa.


Com informações da Ascom-APLB.