Acusado de estuprar e matar menina de 11 anos em Petrolina é condenado a mais 50 anos de prisão


O homem acusado de estuprar e matar a menina Mariana Souza Santos, de 11 anos foi julgado nesta terça-feira (7) em Petrolina, no Sertão Pernambucano. De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), ele foi condenado a 50 anos e nove meses de reclusão em regime fechado.


O réu foi sentenciado em 38 anos de reclusão pela prática de homicídio qualificado por motivo torpe, com emprego de asfixia, uso de recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima, e para ocultação de outro crime. Além disso, foi condenado a mais 12 anos e nove meses de reclusão por estupro de vulnerável.


Mariana Souza Santos foi assassinada em outubro de 2020 pelo irmão do seu padrasto. O corpo da menina foi encontrado no dia das crianças, entre o bairro Parque Petrolina e Residencial Bernardino, próximo à rodovia Transnordestina. De acordo com a polícia, ela foi estrangulada, após ter sido estuprada por dois dias. O autor do crime foi preso no mesmo dia em que o corpo foi encontrado. Ele confessou o crime.


De acordo com a polícia, ela foi estrangulada, após ter sido estuprada por dois dias. O autor do crime foi preso no mesmo dia em que o corpo foi encontrado. Ele confessou o crime.


Redação Cartaz da Cidade

Com informações G1

Comente e Compartilhe!