Ações da Secretaria de Educação de Juazeiro corrigem deficiências no ensino-aprendizagem



A Prefeitura de Juazeiro, por meio da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), desenvolveu um programa de regularização do fluxo estudantil, contando com diversas estratégias de recomposição de aprendizagem no pós-pandemia. O objetivo é garantir o direito de aprendizagem dos estudantes da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos e alunos no contexto da Educação Especial e Inclusiva.


Por meio de um conjunto de ações sistematizadas para minimizar as perdas no processo de aprendizagem dos estudantes, foi concebido e está sendo implementando o ‘Programa #borAgir’, cujo objetivo é oferecer às escolas municipais um cenário de recomposição da aprendizagem, de maneira abrangente, capaz de dar possibilidades para a criação de estratégias de adequação do projeto pedagógico escolar e das práticas pedagógicas.


O programa conta com iniciativas como aplicação de Avaliação Diagnóstica, Parada Pedagógica, Tutorias Pedagógicas, TV Escola, que dispõe de uma programação focada no direito de aprender em todos os Segmentos de Ensino, Espaço Humanizar, Formação Itinerante, Conecta SAEB, Materiais Estruturados Diversificados, Programas de Regularização do Fluxo, rede de apoio ao profissional, valorização do professor, rede de escuta e diálogo com o sindicato, Documento Referencial Curricular de Juazeiro, que contempla a Educação Infantil, Ensino Fundamental dos Anos Iniciais e Anos Finais, Educação Jovens e Adultos, Educação Especial e Educação do Campo.


Através da Parada Pedagógica, escolas do Ensino Fundamental receberam a intervenção do Ensino e Formação da Seduc com o intuito de trabalhar a organização, metodologia e objetivos de ensino, tendo como ação principal, a recomposição das aprendizagens dos estudantes no contexto de pós-pandemia da Covid-19, por meio da enturmação dos mesmos por nível de aprendizagem e não por ano escolar.


Ações paralelas ao #boragir


Com o objetivo de acompanhar continuamente e oferecer o apoio necessário às unidades escolares, de modo a contribuir com o desenvolvimento e a aprendizagem das crianças e adolescentes, o Centro de Atendimento Psicossocial, Espaço Humanizar, vinculado à Seduc, executa e apoia ações e projetos do Núcleo de Apoio Psicossocial e Inclusão (NAPSI), realizando interlocução com as escolas da rede municipal de ensino na perspectiva de potencializar a sua função social.


O Humanizar atua na promoção do processo de ensino-aprendizagem, ofertando atendimento multiprofissional de forma intersetorial aos estudantes com deficiência, autismo, discalculia e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), bem como aos profissionais da educação.


Inovações


Considerando ainda a proposta curricular vigente no município e os materiais didáticos estruturados, foram realizadas visitas sistemáticas da coordenação pedagógica às salas de aulas, visando dar suporte didático pedagógico aos educadores e equipes gestoras, aulas focadas na alfabetização com a preocupação na recomposição de aprendizagens fragilizadas pela pandemia, trazendo a ludicidade e literatura como meios de sensibilização para temas a serem estudados, por meio Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), e dos Programas Educacionais Palavra Cantada, Toriba e Majog desenvolvidos pela Seduc.


A Tutoria de aprendizagem, ação do #borAgir, também compõe as estratégias adotadas para acompanhar e intervir no processo de aprendizagem dos estudantes do Ensino Fundamental, cujos resultados da Avaliação Diagnóstica identificaram grandes dificuldades em acompanhar o ano em que estão matriculados, desenvolvendo um trabalho com foco nas aprendizagens e habilidades não desenvolvidas de forma individual e personalizada por meio do apoio de um pedagogo e membros da equipe de ensino e formação, que exercem a função de Tutor de Aprendizagem, garantindo o atendimento e a qualidade do aprendizado.


Resultados

A Coordenadora Municipal das Escolas de Tempo Integral e Referência, Gerlane Fernandes, falou sobre os resultados já alcançados. “Fazendo uma análise dos resultados do início da execução das ações do Programa #borAgir em maio, até o momento, podemos considerar que alcançamos um resultado surpreendente, comprovados, por exemplo, nas escolas municipais Estação do Saber José Carlos Tanuri e Prof.ª Maria Mazzarello Cavalcanti Reis da Rocha.


Considerando as linhas de base inicial e medial, na Estação do Saber, havia apenas 16 alunos no nível alfabético, enquanto hoje, nós contamos com 52 alunos no mesmo nível, mostrando um resultado bastante significativo, cerca de 50% dos alunos matriculados. Na escola de referência em alfabetização, Mazzarello, nós tínhamos 30 alunos alfabetizados, enquanto hoje, nós temos 152 estudantes alfabetizados, demonstrando que todos os esforços e estratégias traçadas pela gestão municipal tem conquistado resultados satisfatórios e surpreendentes”, destacou Gerlane.






Com informações de Ascom/PMJ