Exclusiva: Combate as mosca-das-frutas é tema de reunião em Juazeiro promovida pela Abrafrutas

Atualizado: Ago 6


O Cartaz da Cidade marcou presença na reunião que contou com a presença do Secretário Nacional de Defesa Agropecuária e do Diretor de Sanidade Vegetal do Mapa

O Controle e erradicação da mosca das frutas em todo o território brasileiro, em especial, na região do Vale do São Francisco, é uma das frentes de trabalho da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), que defendeu numa reunião, na noite da última quarta (04), a criação de uma corrente do bem de controle de uma das pragas mais proeminentes na região, capaz de colocar em risco a produção e a colheita das culturas agrícolas no vale do São Francisco.



O evento aconteceu no Centro de Excelência em Fruticultura, em Juazeiro com as presenças do Secretário Nacional de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal, do Secretário Estadual de Agricultura da Bahia, João Carlos Oliveira, e do Diretor de Sanidade Vegetal do MAPA, Carlos Goulart e de representantes do Sebrae BA e PE, Agrônomos da Bayer do Brasil, ADAB, Univasf, Valexport, Embrapa Semiárido, Sindicato Rural de Petrolina, Senar, Distrito da Fruta, Biofábrica Moscamed Brasil, Prefeitura de Juazeiro, Biotrop, DNA, UPA Agrícola, Dimand, Corteva, Solario, Coopa, Sewetfruit, representantes de produtores rurais e políticos da região.


O objetivo do encontro foi debater a importância de priorizar iniciativas que combatam a praga e garantam a segurança das atividades agropecuárias.

De acordo com o presidente da Abrafrutas, Guilherme Coelho, a mosca-da-fruta precisa ser enfrentada e resolvida de uma vez por todas no Vale do São Francisco. “Estamos convocando todos os órgãos envolvidos, da Bahia e de Pernambuco, para que a gente comece, de fato, um programa de erradicação da mosca-da-fruta”.

Vídeo entrevista com o presidente da Abrafrutas, Guilherme Coelho:




A mosca-das-frutas é uma praga que causa grandes prejuízos à fruticultura e atinge muitas plantações. Segundo especialistas, ações simples, como por exemplo, no caso da manga não deixar apodrecer na terra e a realização de controle populacional por meio de armadilhas são ações que ajudam no controle da mosca. Segundo o Diretor de Sanidade Vegetal do MAPA, Carlos Goulart, essa iniciativa é uma prioridade para o Governo Federal. “Nós temos certeza que essa iniciativa é possível, uma vez que outros países, menores do que o Brasil mostraram que é possível controlar, com iniciativas do público e do privado, trabalhando em paralelo. O que faltava era uma liderança forte para estar atuando e aí onde entra a Abrafrutas para congregar essa frente de trabalho. No Vale do são Francisco é possível conviver as 52 semanas do ano produzindo com as moscas-das-frutas em baixa quantidade. Esse é o principal projeto de Sanidade vegetal do Ministério da Agricultura”, ressalva.


Vídeo entrevista com Diretor de Sanidade Vegetal do MAPA, Carlos Goulart:



Presente no encontro, o deputado estadual Tum, frisou que é um marco regulatório, um divisor de águas. “É um momento muito importante para todo o Vale do São Francisco, nossa região é integrada, faz parte de uma RIDE - Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento do Polo Petrolina e Juazeiro e precisa ser pensada como um todo”.


Vídeo entrevista com o deputado Tum:


Produção X Economia

Um dos requisitos para ingressar em alguns mercados importadores é o reconhecimento da Área Livre da Mosca das Frutas (ALP). O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas, com produção anual em torno de 40 milhões de toneladas, sendo que somente cerca de 3% dessa produção é exportada.


As exportações de frutas renderam nesse primeiro semestre de 2021, cerca de US$ 440,1 milhões, 40% a mais que em 2020, a maior parte delas cultivadas no Vale do São Francisco, um dos principais polos de produção de frutas do país.


Abrafrutas


A Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) é uma associação sem fins lucrativos que tem por finalidade representar e promover a fruticultura brasileira frente ao mercado internacional.


Criada em 2014, a Abrafrutas conta com aproximadamente 70 associados produtores exportadores de frutas e detém aproximadamente 85% do volume total das frutas frescas exportadas pelo Brasil.


Em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Abrafrutas desenvolveu, em 2014, o projeto “Frutas do Brasil”. O projeto tem por objetivo mostrar que o Brasil é provedor de frutas doces e saborosas o ano inteiro. O Sol e o clima do Brasil possibilitam a consistência de produção e grande variedade de frutas de norte a sul do país.


Tem como finalidade apoiar os exportadores brasileiros na busca por ampliação dos negócios; oportunizar abertura de novos mercados; promover o reconhecimento e a diferenciação das frutas brasileiras e estimular o aumento no consumo de frutas.




Cartaz da Cidade presente na reunião


Mônia Ramos Jornalista

Comente e Compartilhe!